Revistas a aguardar publicação on-line
2603 - Dezembro de 2018

Editorial

General José Luiz Pinto Ramalho*

A Direção da Revista Militar dedica a edição de dezembro à memória do General José Alberto Loureiro dos Santos, prestando homenagem ao Militar, ao Académico e ao Insigne Cidadão que desempenhou ao longo da sua vida funções militares e políticas relevantes, sendo reconhecida a importância das mesmas, quer para a reforma das Forças Armadas, em particular o Exército, quer para a implantação da nossa vivência democrática. Esse reconhecimento está expresso nas múltiplas mensagens de pesar pelo seu falecimento.

Como pensador militar e professor de várias gerações de militares, deixa-nos uma vasta obra académica, pelos livros que publicou, pelas conferências que efetuou, pelas aulas que magistralmente ministrou. Também como sócio da nossa Revista foi sempre um colaborador ativo, publicou vinte e cinco artigos, dos quais, a presente edição republica o primeiro, que mereceu o Prémio “Almirante Agusto Osório”, e mais outros dois de 2015, tendo em conta a atualidade que ainda hoje representam.

Recordo a sua camaradagem, a proximidade e a disponibilidade para participar em todas as atividades que servissem o prestígio e a afirmação dos valores da Instituição Militar, da sua ligação e reconhecimento pela sociedade civil, assim como a partilha do seu conhecimento e entendimento, relativos a grandes questões, quer da política nacional quer da análise da conjuntura estratégica internacional. Essa participação era suscitada não só pelos seus pares mas também, sempre com grande insistência, por diversas instituições académicas e pelos meios de comunicação social.

O meu relacionamento com o General Loureiro dos Santos começou nos colóquios Luso-Espanhóis, ele Major e eu, nessa data, Cadete da Academia Militar. Mais tarde, pertencendo à mesma Arma, foi meu Comandante no Centro de Instrução Anti-Aérea de Cascais, e Diretor do Instituto de Altos Estudos Militares, quando ali estive na qualidade de aluno e professor. Recordo com muita saudade as conversas e as reflexões sobre o Exército, sobre o ensino militar, sobre a estratégia militar, nessa fase, sendo eu o Diretor do sempre nosso Instituto e, mais tarde, Instituto de Estudos Superiores Militares e, por fim, durante o meu mandato como Chefe do Estado-Maior do Exército. Era sempre o Camarada disponível para ouvir, aconselhar e apoiar. Já com ambos fora do serviço ativo, foi a Revista Militar o grande fórum para continuarmos a nossa amizade e uma saudável cumplicidade, colaborando com os seus artigos, como moderador ou como conferencista, nas diversas iniciativas que foram realizadas.

Militar insigne e ilustre, intelectual, extremamente competente, pragmático, exigente, mas começando essa exigência consigo próprio, grande camarada, honrou a Pátria, prestigiou as Forças Armadas Portuguesas e conferiu acrescida dignidade e prestígio à Revista Militar. Olhando a sua Carreira Militar e as altas funções políticas que desempenhou, a obra literária que nos deixou, como Académico e Pensador no domínio da estratégia, as suas reflexões sobre temas militares, tudo o que deixa escrito, como professor e conferencista, há que referir o General Loureiro dos Santos como um Grande General das Forças Armadas.

E estes permanecem sempre vivos na memória dos seus pares e dos seus subordinados e continuarão a ser referência das instituições que, durante a sua vida, dedicadamente serviram e contribuíram para o engrandecimento do património histórico nacional.

Meu General, meu Comandante, meu Amigo, Até Sempre.

____________

* Presidente da Direção da Revista Militar.

 

 

General Loureiro dos Santos. Um testemunho

General António dos Santos Ramalho Eanes*

Loureiro dos Santos será perpetuado na nossa memória colectiva como uma personalidade de referência, pela excelência com que respondeu, sempre, à sua responsabilidade social (entendida como o dever, que a todos incumbe, em qualquer situação e lugar, de tudo fazer para perenizar e desenvolver a sua sociedade), na sua acção escolar, académico-docente, profissional militar, político-militar, política, e enquanto investigador e produtor intelectual. (...)

_____________

*  Ex-Presidente da República. Sócio Honorário da Revista Militar.

 

 

Contributo para uma caracterização das crises (políticas) internas*

General José Alberto Loureiro dos Santos

Têm sido levadas a efeito diversas tentativas para conferir ao significado da palavra crise, nas relações internacionais, a maior precisão possível. Embora os vários autores se esquivem a apresentar uma definição da crise internacional, a sua maioria destaca o grau elevado de tensão e o perigo de guerra, sem que a guerra chegue a deflagrar, como elementos que distinguem a situação de crise da situação de paz e da situação de guerra. Com estes aspectos caracterizadores, se bem que um tanto vagos, o termo crise internacional assume um significado relativamente preciso. (...)

_______________

* Republicação. Revista Militar, Volume 134, n.º 1, janeiro de 1982, pp. 11-36.

 

 

O 1º de Dezembro e o poder nacional*

General José Alberto Loureiro dos Santos

O primeiro de Dezembro de 1640 mostrou que o poder nacional se trata de um domínio mais dependente de factores imateriais ou intangíveis do que dos factores materiais.

O poder nacional é a capacidade de um país conseguir ou readquirir os seus objectivos básicos ou essenciais que o caracterizam como Estado, ou seja, dispor de massa crítica própria para alcançar, manter ou retomar a sua soberania e de conseguir o bem-estar desejável para os seus cidadãos, assim como a sua segurança. Além de um potencial estratégico confortável do Estado, o poder nacional envolve também a inteligência com que ele é utilizado, tanto na concepção da estratégia a desenvolver como na eficiência da sua materialização. O que corresponde a um emprego suficientemente articulado e útil do respectivo potencial estratégico, tendo em vista os fins perseguidos – soberania com bem-estar e segurança. (...)

______________

* Republicação. Revista Militar, Volume 167, n.º 2-3, fevereiro/março de 2015, pp. 133-137.

 

 

Que Europa para a Alemanha? (Apontamentos de Geopolítica)*

General José Alberto Loureiro dos Santos

A Alemanha e a Rússia são as duas únicas potências do continente que verdadeiramente dispõem das capacidades reais ou potenciais para alterar significativamente as relações de poder na Europa, ou seja, as que têm possibilidade de alterar o quadro geopolítico envolvente a seu favor. (...)

________________

* Republicação. Revista Militar, Volume 167, n.º 4, abril de 2015, pp. 133-137.

 

 

 Depoimentos

  • Presidente da República lamenta a morte do General Loureiro dos Santos
  • O Parlamento Português aprovou, por unanimidade, um voto de pesar apresentado pelo presidente da Assembleia da República pela morte do General Loureiro dos Santos
  • Ministro da Defesa Nacional lamenta falecimento do General Loureiro dos Santos
  • Texto enviado ao Expresso pelo Ex-Presidente da República General Ramalho Eanes
  • Almirante António Silva Ribeiro, Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas
  • Chefe do Estado-Maior do Êxército escreveu um In Memoriam do General José Alberto Loureiro dos Santos
  • Síntese das reações de várias personalidades publicada no Diário de Notícias
  • Vasco Lourenço, capitão de Abril:
  • João Soares, deputado:
  • João Gomes Cravinho, Ministro da Defesa:
  • Ferro Rodrigues, Presidente da Assembleia da República
  • Velório do General Loureiro dos Santos na Capela da Academia Militar

 ______________

Nota da Redação: Outras individualidades manifestaram publicamente o seu pesar, mas os critérios de paginação da Revista Militar limitam a sua publicação.

 

 

“General Loureiro dos Santos: Biografia - O que tem de ser tem muita força”

Luísa Meireles – Temas e Debates Editora

 

Começo esta recensão com as palavras com que pensava terminar, ou seja, dando os parabéns à Luísa Meireles pela publicação desta excelente obra, que apresenta ao grande público a vida de um grande Homem. O seu tributo ao General Loureiro dos Santos é oportuno, é merecido, é sentido e é muito valioso. (...)

Major-general João Vieira Borges

Sócio Efetivo e Vogal Efetivo da Direção da Revista Militar

 

 

Crónicas Militares Nacionais

  • Cerimónia de tomada de posse do novo Ministro da Defesa Nacional
  • O Estado-Maior-General das Forças Armadas recebeu a 62ª reunião dos Estados-Maiores Peninsulares
  • Tomada de posse do novo Chefe do Estado-Maior do Exército
  • Cerimónia Militar evocativa do fim da Grande Guerra
  • Partida da 8ª Força Nacional Destacada para o Iraque
  • Regresso dos Militares da “NATO Resolute Support Mission”, Força Nacional Destacada do Afeganistão

 

 

Crónicas Bibliográficas

  • Adriano de Sousa Lopes
  • Timor-Leste – Da guerrilha às forças de defesa

 

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2019
by CMG Armando Dias Correia