Assuntos estratégicos de Segurança e Defesa
Pessoa coletiva com estatuto de utilidade pública

2638 - Novembro de 2021

Editorial
General
José Luiz Pinto Ramalho

No âmbito da análise da aplicação do Poder pela Estratégia, desde há algum tempo que se reconheceu que os espaços tradicionais Ar, Terra e Mar, se tinham ampliado para o Cyberespaço e para o Espaço Cósmico. Acontecimentos recentes aconselham a que nos centremos neste último. É naturalmente aceite a necessidade de garantir a utilização continuada e em segurança do Espaço Sideral em termos económicos e militares, não só para o acesso e utilização segura da Informação e de dados de natureza multidisciplinar como para o normal funcionamento da rede, indispensável, de satélites com diferentes capacidades, objetivos e finalidades. [...]

A Pandemia e o Ensino Superior Militar: Respostas, Lições e Desafios
Major-general
João Jorge Botelho Vieira Borges

12 de março de 2020. O Governo Português decretou o encerramento de todas as atividades letivas, em todos os graus de ensino, devido ao Coronavírus.

Nessa altura, poucos imaginavam as consequências, a curto, médio e longo prazo, da nova COVID-19. Efetivamente, a Pandemia COVID-19 marcou, está a marcar e continuará a marcar o nosso Mundo, a diferentes níveis, como o sanitário, o económico e o financeiro, mas também o social, o educacional, o ambiental, o do trabalho e inclusivamente o da Segurança e Defesa. [...]

Ação a cavalo em África
Superintendente-chefe
Jorge Félix Furtado Dias

Este tema sobre a tropa a cavalo faz ressurgir na memória de um oficial de Cavalaria nomes – Cuamato, Macontene, Chaimite, entre outros –, associados a páginas gloriosas da história de Portugal, escritas por soldados e onde esta Arma foi sempre decisiva na sorte do combate. [...]

Pedro Teixeira, um ilustre português que ajudou a forjar o Brasil
Tenente-coronel PilAv
João José Brandão Ferreira

É sabido – mas não suficientemente combatido – como a ignorância sobre o Brasil e nomeadamente a sua História, grassa do lado português, não sendo melhor o que se passa do outro lado do Atlântico relativamente a Portugal. Com a particularidade negativa na parte brasileira, de haver correntes de opinião muito críticas ou desdenhosas da acção dos portugueses em “Terras de Vera Cruz”. Já para não falar das tentativas mais modernas no tempo, de tentar reescrever, desvirtuar e até subverter, toda a História passada. De que a remoção de estátuas é apenas um dos lamentáveis episódios. [...]

Nagorno-Karabakh. Palco de interesses e influência na região
Major
Rui Miguel Pinho Silva

Situada entre a Arménia e o Azerbaijão, a região de Nagorno-Karabakh, voltou a estar no centro das atenções do mundo, quando, em julho de 2020, problemas existentes desde o fim da Guerra Fria voltaram a emergir, culminando em confrontos que começaram na manhã de 27 de setembro e terminaram em 10 de novembro do mesmo ano. No entanto, podemos recuar até 1923, quando, após o fim do Grande Guerra, os soviéticos deram o controlo do enclave arménio de Nagorno-Karabakh ao Azerbaijão, tendo sido esse o momento da colocação da semente para um conflito que, nas últimas três décadas, se tem vindo a acentuar. [...]

O passado, o presente e o futuro do impacto da influência geopolítica russa. Uma Guerra-Fria nos tempos modernos
Mestre
André Alfar Rodrigues

Winston Churchill faleceu há 56 anos, mas as suas palavras quanto à “cortina de ferro” permanecem atuais face à estratégia geopolítica russa. O antigo primeiro-ministro britânico afirmou: “De Estetino, no Báltico, até Trieste, no Adriático, uma cortina de ferro desceu sobre o continente. Atrás dessa linha estão todas as capitais dos antigos estados da Europa Central e Oriental. Varsóvia, Berlim, Praga, Viena, Budapeste, Belgrado, Bucareste e Sófia; todas essas cidades famosas e as populações em torno delas estão no que devo chamar de esfera soviética, e todas estão sujeitas, de uma forma ou de outra, não somente à influência soviética, mas também a fortes e em certos casos crescentes medidas de controlo de Moscovo”. Alguns destes países já são plenamente independentes. No entanto, alguns estados vizinhos não tiveram a oportunidade de sair da esfera russa, como é o caso da Bielorrússia, da Ucrânia e da Moldávia, entre outros. É sobre estes três países que incidirá a nossa investigação, tendo como objetivo principal demonstrar que a “Mother Russia” nunca permitirá o verdadeiro desmantelamento da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). [...]

Crónicas Bibliográficas

Prisioneiros de guerras

Experiências de cativeiro no Século XX

Coordenação Pedro Aires Oliveira

 

 

Major-general
Adelino de Matos Coelho
Capa da Revista

Última revista publicada:

Nº 2649 - Outubro de 2022

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2022
by CMG Armando Dias Correia